Agora ficou mais simples ativar o EAC para o Steam Deck



A Valve anunciou na última sexta-feira (21) que os desenvolvedores que usam o sistema de anti-trapaça Easy Anti-Cheat com seus jogos agora poderão habilitar o suporte para o Proton/Steam Play de forma muito mais simples, permitindo que os títulos possam ser compatíveis também com o próximo Steam Deck.

Antes do anuncio da Valve, o que se sabia era que para ativar o suporte para Linux no EAC o desenvolvedor precisaria de uma atualização do SDK para o Epic Online Services, algo que os próprios desenvolvedores notaram que não era um processo exatamente simples como se tinha divulgado no início.

Felizmente, a Valve tem feito o dever de casa e tem trabalhado mais de perto com a Epic nos bastidores para melhor atender os desenvolvedores em relação a ativação e suporte do EAC no Linux, o que deve significar que mais títulos poderão suportar o Linux por meio do Proton — e muito provavelmente o Wine, beneficiando o Lutris, Heroic Games Launcher e outros aplicativos que ajudam na hora de executar no Linux games que não estão na biblioteca da Steam do jogador.

Além disso, a empresa de Gabe Newell também expandiu a documentação do Steamworks, detalhando como o Easy Anti-Cheat pode ter seu suporte para o Proton ativado. De acordo com os novos detalhes da documentação, o Proton "suporta o Easy Anti-Cheat sem exigir nenhuma recompilação, mas exige que você ative manualmente o suporte para sua compilação [atual]". As etapas são as seguintes:
  • Acesse as configurações do EAC no site de parceiros do EAC e habilite o suporte ao Linux no painel.
  • Feito isso, baixe a biblioteca EAC Linux (easyanticheat_x64.so) para a versão do SDK integrada ao seu jogo e adicione-a ao lado da biblioteca do Windows (EasyAntiCheat_x64.dll).
  • Por fim, no site do Steamworks, publique uma nova versão do seu jogo contendo as mudanças. (Você não precisa fazer nenhuma alteração no executável do jogo, apenas inclua os novos arquivos.)
Em seu comunicado, a Valve afirma que a partir da próxima segunda-feira (24), começará a enviar dados verificados para os desenvolvedores que usam anti-cheat para notificá-los sobre os resultados de testes. Com as informações em mãos, os desenvolvedores terão uma semana para aceitá-lo (com o jogo funcionando ou não) ou fazer o trabalho necessário para classificá-lo.

"Começaremos a enviar o resultado dos testes do programa "Deck Verified" de títulos que usam middlewares anti-trapaça na próxima segunda-feira, dia 24 de janeiro. Assim como outras análises do programa, quando o resultado for enviado, uma notificação será enviada por email e os dados detalhados estarão disponíveis na página inicial do jogo no site do Steamworks. A partir desse momento, você terá uma semana para publicar o resultado ou enviar uma nova versão para análise. Após esse prazo, o resultado será publicado automaticamente", diz o anúncio da Valve.


Portanto, se tudo ocorrer como o esperado, na próxima semana mais jogos usando sistema de anti-trapaça poderão ser executados no Linux através do Proton. Entre os títulos, estão Apex Legends, Halo: The Master Chief Collection e Paladins.

A Valve conclui o seu comunicado afirmando: "Estamos animados em fazer esse anúncio, já que agora os parceiros podem continuar usando as mesmas ferramentas para prevenção de trapaças e permitir que ainda mais jogos rodem no Steam Deck."
Tecnologia do Blogger.